To surrender

User avatar
Melissa
Posts: 19
Joined: Fri Nov 13, 2015 11:48 am

Re: To surrender

Postby Melissa » Thu Nov 19, 2015 10:55 am

Só o ouvir. A escuta parece claro que só o som e escutar é a mesma coisa e que não existe uma entidade que escuta, só o escutar.

Consigo ver que tudo só é, o som a escuta.

Agora quanto ao olhar é um pouco mais difícil. Principalmente se eu olho alguém. Segue claro que não existe uma entidade separada ”eu”. Esta acontecendo o escrever, ouvir, respirar naturalmente. Todos esses verbos, sendo, a vida sendo. Mas ai eu busco quebrar essa barreira que eu sinto entre algo aqui e algo alí. Porque quando eu olho alguém a sensação de vivencia, de estar vivo segue aqui e não ali. Mas se não existe “eu” qual a barreira entre todas essas sensações/ experiências. Se só existe o escutar, ouvir, ver.... se isso não é “meu” (e consigo perceber que não é, porque não consigo apontar para nenhum ëu” ) então como eu não experencio fora o escutar, olhar, ver... sabe? Entende minha questão?

Essa sensação de estar vivo, ela parece fechada ao meu corpo ainda. E agora por mais que eu tenha visto e realmente sentido bem forte "eu" não existe, parece que estou na imagem do cavalo tentando ver a do sapo, sabendo que ela existe mas tendo que ficar atenta a ver... assim mesmo né?

Ontem viajei de avião e uma senhora que deve ter tido alzeimer estava do meu lado, ela era tão querida e carinhosa. Fiquei hipnotizada, sentindo aquele amor sabe. Ela esta uma criança. A vida está acontecendo ali como em qualquer outra pessoa, mas o estar consciente é só uma ação como escutar ou qualquer outra né? e quando dormimos a vida segue acontecendo, dormir esta acontecendo, sonhar.... mas muda ... não tem o estar consciente... mas o que está consciente? nada. Então ... seria só estar consciente acontecendo?

Um abraço!!!

User avatar
Canfora
Posts: 3808
Joined: Wed May 22, 2013 2:58 pm

Re: To surrender

Postby Canfora » Thu Nov 19, 2015 1:31 pm

Mas ai eu busco quebrar essa barreira que eu sinto entre algo aqui e algo alí. Porque quando eu olho alguém a sensação de vivencia, de estar vivo segue aqui e não ali. Mas se não existe “eu” qual a barreira entre todas essas sensações/ experiências. Se só existe o escutar, ouvir, ver.... se isso não é “meu” (e consigo perceber que não é, porque não consigo apontar para nenhum ëu” ) então como eu não experencio fora o escutar, olhar, ver... sabe? Entende minha questão?
Acho que sim, que percebo.
Consegues descrever a barreira de que falas? Como é que sabes que está lá? É feita de quê? E está aonde exatamente?
Essa sensação de estar vivo, ela parece fechada ao meu corpo ainda. E agora por mais que eu tenha visto e realmente sentido bem forte "eu" não existe, parece que estou na imagem do cavalo tentando ver a do sapo, sabendo que ela existe mas tendo que ficar atenta a ver... assim mesmo né?
O que é que pensas que devia ser diferente?
Ontem viajei de avião e uma senhora que deve ter tido alzeimer estava do meu lado, ela era tão querida e carinhosa. Fiquei hipnotizada, sentindo aquele amor sabe. Ela esta uma criança. A vida está acontecendo ali como em qualquer outra pessoa, mas o estar consciente é só uma ação como escutar ou qualquer outra né? e quando dormimos a vida segue acontecendo, dormir esta acontecendo, sonhar.... mas muda ... não tem o estar consciente... mas o que está consciente? nada. Então ... seria só estar consciente acontecendo?
Gosto muito da maneira como estás a fazer esta investigação no teu dia a dia :)
Consegues encontrar um eu consciente? Ou outra coisa que está consciente?
Ou mesmo algo que é a consciência?

User avatar
Melissa
Posts: 19
Joined: Fri Nov 13, 2015 11:48 am

Re: To surrender

Postby Melissa » Thu Nov 19, 2015 4:39 pm

Consegues descrever a barreira de que falas? Como é que sabes que está lá? É feita de quê? E está aonde exatamente?


Fecho os olhos, observo pensamentos vem e vão. Escuta esta acontecendo, respiração está acontecendo. Busco “eu” e eu é só um pensamento como qualquer outro. Sigo de olhos fechado, sinto no peito uma presença ou o presenciar. Algo que sempre que observo e investigo esta silenciosamente existindo ou acontecendo. Quando olho para fora, investigo e vejo que naquela pessoa ali tem corpo, esta falando, escutando, acontecendo, expressando. Sim, não existe um “eu” ali também. Então não existe outro. Mas essa sensação no meu corpo, no peito, está aqui. Eu não sinto através dessa outra pessoa. O que acontece é que ao estra presente com isso, um certo reconhecimento acontece. Se observo a natureza a vivacidade dela fica mais forte. Mas a sensação de vivendo esta muito mais forte aqui do que fora. Mas se não existe fora ou dentro... bom, seria uma grande loucura se houvesse a sensação através de tudo que vejo. Ainda assim, minha lógica não fecha nisso. Se não existe “eu” e “outro” o que nos separa então.
O que é que pensas que devia ser diferente?
Hehehe... cada vez que realmente paro para investigar eu vejo. Mas ao longo do meu dia as vezes volto a me identificar com a Laura. Talvez porque foi assim a vida inteira ou porque faz parte essa parte também. Né?
Gosto muito da maneira como estás a fazer esta investigação no teu dia a dia :)
Consegues encontrar um eu consciente? Ou outra coisa que está consciente?
Ou mesmo algo que é a consciência?
Então, isso está me pegando. Acho que é porque nos muitos livros que li eles falam de uma presença, awaress, consciência que sou. Sabe né? E agora parece não haver algo que é consciente, ou algo que está observando. Só o verbo e não o subjetivo. Ao mesmo tempo, enquanto estou escrevendo, escutando, investigando, observando... uma energia vital poderia chamar assim também está no meu corpo. Só não sinto quando durmo.

:) estou gostando de investigar também!!!

User avatar
Canfora
Posts: 3808
Joined: Wed May 22, 2013 2:58 pm

Re: To surrender

Postby Canfora » Thu Nov 19, 2015 5:16 pm

Fantástico! Vou perguntar-te mais umas quantas coisas, para ter a certeza de que falamos sobre tudo o que leva as pessoas a pensarem que são um eu separado :)

Vamos falar sobre o corpo!

Existe um eu dentro do corpo?

Um eu dentro do cérebro?
Um eu noutro sítio qualquer do corpo?
Um eu que controla o que o corpo faz?
Um eu que olha de dentro para fora?

User avatar
Melissa
Posts: 19
Joined: Fri Nov 13, 2015 11:48 am

Re: To surrender

Postby Melissa » Fri Nov 20, 2015 5:18 pm

Foi interessante perguntar assim, claro que não tem um "eu" dentro ... pensei no cérebro e alguém lá comandando .... heheh que loucura pensar que sim, que tem alguém chamado "eu". Na hora de ver se tem um eu que olha de dentro pra fora ... rs... cadê? não, não tem.

Mas o que é isso que separa, que sinto aqui ? a sensacao esta acontecendo aqui, através desse corpo? tem uma diferença entre o que percebo nesse corpo/nessa mente e o que percebo fora.

.... sigo investigando....

User avatar
Canfora
Posts: 3808
Joined: Wed May 22, 2013 2:58 pm

Re: To surrender

Postby Canfora » Sat Nov 21, 2015 3:15 pm

Foi interessante perguntar assim, claro que não tem um "eu" dentro ... pensei no cérebro e alguém lá comandando .... heheh que loucura pensar que sim, que tem alguém chamado "eu". Na hora de ver se tem um eu que olha de dentro pra fora ... rs... cadê? não, não tem.
Pois não :)
Mas o que é isso que separa, que sinto aqui ? a sensacao esta acontecendo aqui, através desse corpo? tem uma diferença entre o que percebo nesse corpo/nessa mente e o que percebo fora.

.... sigo investigando....
Tenho a impressão de que estas a falar de duas coisas:
- a sensação de existir, de estar vivo
- a sensação de ser um eu "aqui dentro" (corpo/mente), separado do que está "lá fora".

Se observares a sensação "eu existo", o que é que vês?
  • Onde é que sentes esta sensação?
    É uma sensação constante, tem uma forma, uma cor, uma textura, uma dimensão?
    Essa sensação é um eu, ou apenas uma sensação?
    Se não estiveres a pensar nela, o que é que acontece à sensação?
Se observares essa outra sensação, de ser um corpo/mente, a perceber o que está lá fora, o que é que vês?
  • Consegues encontrar esta separação entre um corpo/mente e um lá fora?
    Se conseguires, o que é que causa esta separação? Existem barreiras, fronteiras, entre um eu e o resto?
    Onde é que um corpo/mente acaba e o lá fora começa?

User avatar
Melissa
Posts: 19
Joined: Fri Nov 13, 2015 11:48 am

Re: To surrender

Postby Melissa » Sat Nov 21, 2015 5:14 pm

O eu já me parece vazio. Penso “eu” e fica claro que é uma palavra, um pensamento como qualquer outro. Mas sim, tem a sensação de existir. A sensação de estar vivo existe. Se eu coloco atenção eu percebo. Se eu to envolvida com pensamentos eu não percebo mas não sei dizer se ela deixa de existir a sensação de estar vivo. Me parece que ela fica de pano de fundo e que quando existe observação e eu estou investigando e mais presente esse existindo fica mais forte inclusive. A sensação de existir. Existindo esta acontecendo... tipo isso
Essa sensação é diferente do que eu. Eu é uma palavra, uma marca que não existe. A sensação de estar vivo existe.

Eu silencio. Respiração esta acontecendo. Ainda difícil definir se a sensação de estar vivo segue ou se tem algum pensamento que esta gerando ela. Eu diria que ela segue mas não sei se é porque quero acreditar nisso, se é porque é rápido demais o pensamento e a sensação.

Eu sinto o corpo, observo a mente. Mas to percebendo que esta acontecendo tudo no corpo e na mente sem nenhum “eu” como fazedor de nada.

Olho pra fora e começam algumas confusões e é onde eu estou a investigar mais.

Vou fazer isso ainda melhor, e volto...

User avatar
Canfora
Posts: 3808
Joined: Wed May 22, 2013 2:58 pm

Re: To surrender

Postby Canfora » Sun Nov 22, 2015 2:29 pm

Obrigada pelas tuas respostas!
Mas to percebendo que esta acontecendo tudo no corpo e na mente sem nenhum “eu” como fazedor de nada.
Vamos investigar um bocadinho esta mente de que falas...

Se olhares para os pensamentos, o que é que vês?
Existe uma mente na tua experiência? Um armazém de armazenamento de pensamentos?
Um pensamento pensa?
O que é que pensa? Existe um eu a pensar?
Tens algum controle sobre os pensamentos?

Um bom fim-de-semana para ti!

User avatar
Melissa
Posts: 19
Joined: Fri Nov 13, 2015 11:48 am

Re: To surrender

Postby Melissa » Mon Nov 23, 2015 12:53 pm

nele e geram um monte de reações. Estou chamando de “mente” esse conjunto de pensamentos. Não sei se esses pensamentos ficam armazenados, mas entendo que os pensamentos que surgiram ao longo da vida de alguma forma também influenciaram os novos que chegaram. Padrões de pensamentos que chegam, que percebo têm logica nas experiências que chegaram, nas memorias e etc. Quero dizer que pensamentos surgem sim, mas a ordem a forma de pensar tem alguma ligação com tudo que já aconteceu. Padrões que chegam aqui são diferentes dos que chegam na minha mãe, por exemplo. Mas algo previsível existe. Não que isso seja “alguém”.
Existe um fluxo de pensamentos, mas não um pensador.
Da onde vem os pensamentos eu não sei. Principalmente os primeiros iniciais , mas os pensamentos que chegam hoje não sei de onde vem mas são parecidos com os antigos. Ou seja, existe uma forma de pensar da Laura, da Sandra.... não que exista a ”Laura” e “Sandra”. Mas existem padrões acontecendo... vejo isso.

O controle do pensamento é só outro pensamento. Existe escolha acontecendo de pensar sobre um término ou pensar em outra coisa. Mas a escolha acontecendo e esse “controle” não passa de mais pensamentos acontecendo em outro ordem.


Boa semana pra nós!

User avatar
Canfora
Posts: 3808
Joined: Wed May 22, 2013 2:58 pm

Re: To surrender

Postby Canfora » Mon Nov 23, 2015 2:29 pm

Olá e boa semana para ti também!
Como sempre, fizeste um bom trabalho a olhar :)
Existe escolha acontecendo de pensar sobre um término ou pensar em outra coisa. Mas a escolha acontecendo e esse “controle” não passa de mais pensamentos acontecendo em outro ordem.
Penso que percebo o que queres dizer, mas existe e não existe escolha de pensar sobre algo?
Porque é que dizes que existe esta escolha?
É possível, por exemplo, pensar só pensamentos felizes, durante a próxima meia hora, ou não pensar de todo?

Qual é o papel que a linguagem tem na construção da ilusão de um eu separado?
Consegues ver que alguns dos conceitos que usamos quando comunicamos uns com os outros, "apontam" muitas vezes para algo que não é possível encontrar na nossa experiência? Exemplos: "passado", "futuro", "10 horas", "Papai Noel", "eu"?

User avatar
Melissa
Posts: 19
Joined: Fri Nov 13, 2015 11:48 am

Re: To surrender

Postby Melissa » Mon Nov 23, 2015 8:38 pm

Por exemplo, eu estou com problema de relacionamento com pessoa X. Existem vários pensamentos que chegam sobre isso, principalmente por ser problemático o assunto. Mas ai existe o mudar de direção, a escolha de pensar outra coisa. Colocar a atenção em outro lugar. Ai volta aquele pensamento e a escolha tem que se repetir. Não acho que pegamos a “escolha” e colocamos na "mente". Vejo que existem pensamentos chegando e escolha chegando de onde direcionar esses pensamentos também. Escolhas de alimentar bons ou maus pensamentos existe. Mas isso também é um pensamento. Como se “controlar” os pensamentos fosse apenas outro pensamento diferente do primeiro. Isso que quero dizer com “ escolha” .

A linguagem deve estar dificultando bastante tudo isso. Por que tudo existe mas quando coloco nomes parece ter um novo significado que agora estamos vendo como ilusório. E estamos tão acostumados que nos confundimos. Por exemplo, existe corpo, existe pensamentos, existe padrões... mas “eu” nao existe. E isso faz com que sensações chegam, elas existem... mas se não tem “eu” pra sentir e só a sensação acontecendo tudo fica mais leve e menos resistente. E me parece que ainda tem fichas pra cair. Tudo esta me ajudando a perceber

Quero te agradecer por tudo e paciência também, acho que estamos avançando né? heheh as vezes fico com medo que tu não possa seguir por tanto tempo e que eu esteja demorando!!! É assim mesmo ?

User avatar
Canfora
Posts: 3808
Joined: Wed May 22, 2013 2:58 pm

Re: To surrender

Postby Canfora » Tue Nov 24, 2015 11:00 am

Quero te agradecer por tudo e paciência também, acho que estamos avançando né? heheh as vezes fico com medo que tu não possa seguir por tanto tempo e que eu esteja demorando!!! É assim mesmo ?
Demorando? Não! Pelo contrário. Tens uma grande facilidade em olhar para a tua experiência.
Algumas destas conversas podem demorar meses ou anos, mas não me parece que precises assim de tanto tempo :)

Vamos voltar ao princípio, para ver em que ponto é que estamos.

Se eu te disser que não existe um eu separado, nunca existiu e nunca irá existir, o que é que pensas, o que é que sentes? Está claro para ti que este eu não existe?

User avatar
Melissa
Posts: 19
Joined: Fri Nov 13, 2015 11:48 am

Re: To surrender

Postby Melissa » Tue Nov 24, 2015 12:10 pm

Bom.... de forma logica eu entendi. Eu observo o que esta acontecendo, percebo digitação, pensamentos, sensações no corpo... parece acontecendo tudo “em mim” mas quando vou buscar esse “eu” dentro do corpo, do cérebro ou em qualquer lugar.... eu não encontro. Existe uma sensação forte de estar vivo e eu não sei dizer se essa sensação existe sempre ou se esta ligada aos pensamentos.

Teve um dia que eu estava investigando e parece que a ficha caiu naquele dia. Além de entender que não faz sentido o “eu” e que foi uma linguagem estabelecida que fez tudo se tornar muito pessoal, naquele dia foi como se eu estivesse acessando essa informação de forma mais clara. Foi o dia que te perguntei se seria sempre assim, tendo que investigar e tu me mostrou a foto do cavalo/sapo. Agora é como se eu soubesse que é um sapo mas fico vendo cavalo e tendo que observar de outros ângulos que possam me ajudar a ver mais claro.

Onde eu acho que posso investigar melhor e talvez seja importante é essa barreira que eu sinto existindo e faz parecer que existe aqui e lá. Aqui dentro e lá fora. Porque mesmo percebendo que “eu” não existe a sensação de estar vivo e tudo acontecendo através de mim ainda é “real” pra mim. Agora me lembrei que eu estava meditando, e lá pelas tantas me veio a ideia “e se não existe através”. E não sei .... e se não existe através de mim, se esta acontecendo tudo .... não sei ainda se isso me mostra alguma coisa... vou perceber um pouco mais.

User avatar
Canfora
Posts: 3808
Joined: Wed May 22, 2013 2:58 pm

Re: To surrender

Postby Canfora » Tue Nov 24, 2015 3:33 pm

Obrigada pelo teu post :)
e talvez seja importante é essa barreira que eu sinto existindo
Vamos então olhar melhor para esta barreira...

Se esta barreira existir, não pode ser só uma sensação, tem de ser algo possível de encontrar, usando a visão, a audição, o tacto, o paladar, o ouvir.

Atenção: não estamos a fazer esta investigação para mudar a tua percepção das coisas, embora isso possa acontecer. A ideia é ver se a tua percepção é confirmada quando investigada.

Quando olhas para a água do mar, a água parece colorida - eras capaz de jurar que a água do mar é azul, ou verde - mas, se investigares, se agarrares a água do mar na mão e olhares, vês logo que apesar de a água parecer colorida, não tem cor. O que não quer dizer que da próxima vez que olhares para o mar, vejas a cor do mar de forma diferente.

Penso que já tínhamos investigado essa impressão de uma barreira entre um eu cá dentro e um eu lá fora com a audição?

E com a visão, tentámos? Viste se, ao olhar, conseguias encontrar um sítio onde um eu começa ou acaba e uma realidade exterior começa ou acaba?

User avatar
Melissa
Posts: 19
Joined: Fri Nov 13, 2015 11:48 am

Re: To surrender

Postby Melissa » Thu Nov 26, 2015 12:36 pm

Fecho os olhos e começo buscando o "eu". Só um pensamento como outro. Tudo está acontecendo sem acontecer com alguém. Só acontecendo

Ainda de olhos fechados escuto os sons , o que separa o escutar do som. Não existe um eu escutando, só escutar . Som e escutar o som é bem próximo.

Abro os olhos vejo. Não existe um eu dentro que vê. Existe o ver . Estava olhando as árvores . Não tem eu que estou vendo a árvore. Tem o ver e a árvore. Mas não sei bem separar o ver da árvore . O ver só existe porque existe o que estou vendo.

Eu estou esperando que algo aconteça . Mas não tem ninguém pra receber esse acontecimento . Espero que eu perceba que se não existe eu , e não existe outro. Então o que existe é esse tudo e nada e eu sou esse nada e tudo.

Eu olho outras pessoas. Existem corpos , sensações pensamentos . Ninguém é o dono disso. Agora to tentando sentir que se não existe eu então eu e o outro, somos a mesma coisa . Talvez eu não tenha que sentir nada disso ... Percebi que estou lutando pra chegar em algum lugar.

Parece que eu tenho que perceber algo a mais ...


Return to “Português”

Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest